CIRURGIA ORTOGNÁTICA, ESSA DESCONHECIDA! – 1ª PARTE

Falar que o Brasil é um país de extremos já um clichê bem batidinho, mas infelizmente isso é verdade.
O nosso solo verde-amarelo abriga quase 20% dos profissionais da odontologia do mundo e dizem que temos uma escola de odontologia ultramoderna – eu estou para duvidar. E, segundo Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, 60% da população do país necessita de algum tipo de tratamento ortodôntico, mas 5% só resolveria o problema se passasse pela intervenção cirúrgica. Ou seja, quase 9,5 milhões teriam que realizar algum tipo de cirurgia ortognática para ter uma melhor qualidade de vida, e a maioria desses pessoas nem sabe disso…
ClasseIII
ATEÇÃO BUCO-MAXILOS: SÃO NOVE MILHÕES!!!!
Então, o que é essa tal de cirurgia ortognática?
VOILÀ
PRIMEIRO: Para que a intervenção cirúrgica possa acontecer, os DENTES precisam estar ‘alinhados’. E esse posicionamento só é possível com a utilização de aparelhos ortodônticos fixos. Isso porque, para compensar o desalinhamento que ocorre entre a maxila e a mandíbula, os dentes acabam se movimentando pouco a pouco para melhorar a oclusão da boca.
Por essa razão, o uso do aparelho é indispensável para a realização da cirurgia – o tempo de permanência com ele pode variar de seis meses a dois anos.
SEGUNDO: A cirurgia ortognática é realizada sob anestesia geral, e todos os cortes são intraorais (como não há incisão externa, também NÃO ficam cicatrizes). Geralmente o paciente leva de duas a três horas para sair do centro cirúrgico, mas tudo depende das intervenções necessárias durante a operação. Por causa da anestesia geral, é preciso permanecer em observação no hospital por 24h, mas no dia seguinte ele já está apto a voltar para casa. O paciente sai com a boca aberta, falando e respirando normalmente.
PERGUNTAS?
1 – O QUE É CIRURGIA ORTOGNÁTICA?
É uma cirurgia destinada a corrigir PROBLEMAS esqueléticos da face.
CLASSE II
2 – QUAIS SÃO OS TIPOS DE ‘CIRURGIA ORTOGNÁTICA?
Destina-se a tratar problemas como, por exemplo, de queixo grande (prognatismo mandibular), ou de queixo pequeno (retrognatismo).
O sorriso gengival, onde a pessoa mostra em excesso os dentes e a gengiva, tanto em repouso como no sorriso, também é corrigido.
Encaixam-se neste caso indivíduos que apresentam mordida aberta – não conseguem permanecer em repouso com a boca fechada -, mordidas cruzadas em adultos e assimetria facial – aparentando uma face torta ou desviada para um dos lados.
3 – QULA É A IDADE PARA OPERAR?
O ideal é aguardar o término do crescimento do esqueleto facial, pois assim os resultados serão mais previsíveis. Nas meninas será por volta dos 14 ou 15 anos e nos meninos por volta dos 17 anos. Existem exames que auxiliam nesta avaliação. Em adolescentes que possam apresentar problemas de convívio social decorrentes da deformidade facial, a cirurgia poderá ser antecipada.
4 – COMO É O POS-OPERTÁRIO?
Não é dolorido, apenas ocorre muito inchaço até o terceiro ou quarto dia após a cirurgia, e depois regride rápido podendo os pacientes estarem aptos para o trabalho (sem esforços físicos) por volta de 10 dias de pós-operatório.
5 – PROCURO QUAL PROFISSIONAL?
O correto é procurar pelo Ortodontista – veja aqui um paciente que realizou uma cirurgia ortognática – que vai encaminhar para um Cirurgião Buco-Maxilo-Facial, e que antes de começar o tratamento estes profissionais possam se reunir para discutir e planejar o caso.
6 – É CARO?
O custo depende dos procedimentos que serão feitos, pois quanto mais longa a cirurgia, maiores serão os custos. Na consulta inicial ou após o planejamento do caso, o Cirurgião Buco-Maxilo-Facial estabelecerá o plano de tratamento e o custo e condições de pagamento do mesmo.
ANTES DA CIRURGIA
DEPOIS DA CIRURGIA
Compartilhe no Facebook

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*