CRIANÇAS PODEM USAR APARELHOS NOS DENTES? – GUIA DEFINITIVO

1 – Ortopedia funcional dos maxilares(OFM):ortopedia-funcional2
É uma especialidade da Odontologia que soluciona desequilíbrios ósseos, musculares e de funcionamento dos maxilares; alinhamento dos dentes e problemas da articulação temporomandibular. Corrige tais disfunções usando aparelhos removíveis. O tratamento não deve causar dor e é executado sem extração de dentes. Estes aparelhos produzem estímulos na rede dos neurônios sensoriais da região bucal, que levam a mensagem até o sistema nervoso central que, por sua vez, responde remodelando estruturas ósseas, musculares, articulares e funcionais. Assim, a estética da face e as funções exercidas pela boca são restabelecidas, trazendo de volta o equilíbrio do sistema nervoso. Por se utilizar de estímulos neurais, a OFM difere fundamentalmente e conceitualmente da Ortopedia Facial (Ortodontia), que usa força mecânica sobre os dentes e ossos por meio de aparelhos fixos como, por exemplo, aparelho de Hyrax.

4x22 – nivelamento 4×2:
Quando aplicada na dentadura decídua ou mista, o tratamento ortodôntico caracteriza por abordagem que se convencionou chamar de “Ortodontia interceptiva”. Um exemplo é a correção precoce de irregularidades dos incisivos permanentes na dentadura mista mediante o “nivelamento 4×2”.
A indicação do nivelamento 4×2 na dentadura mista deve considerar a relação custo-benefício. Uma vez planejado na dentadura mista, o rigor da técnica é fundamental para cumprir a meta terapêutica em curto prazo e sem iatrogenias, ou seja, sem reabsorções radiculares, sem impacções dentárias e sem interrupção do processo odontogênico. Contudo, quando bem indicado na dentadura mista, garante benefícios de caráter morfológico, estético e psicológico ao paciente.
O nivelamento 4×2 é indicado para abertura de espaço, fechamento de diastema, alinhamento e nivelamento em apinhamento, retração ântero-superior, protrusão de Incisivos superiores em maloclusão Classe II, correção de sobremordida profunda e de mordida aberta anterior, irrupção de um ou mais Incisivos. O nivelamento 4×2 deve ser evitado quando o paciente apresentar Classe I.

Considerações Clínicas:
1 – O nivelamento 4×2 é realizado no período inter-transitório. Logo após da irrupção dos quatros incisivos permanentes. Isso devido à posição do germe do canino permanente superior situar-se mais alto no final do primeiro transitório até o inicio do período inter-transitório.
2 – Colagem do Incisivo Lateral. A colagem dos braquetes nesses dentes deve ser feita levando em consideração o tipo de movimentação que o elemento dental vai realizar durante o nivelamento. Nessa fase, a angulação de 3° a 5° preconizada não é desejada. Porque, assim, a raiz do incisivo lateral seria lançada ao encontro do germe do canino permanente. Resultando a uma impactação do canino e/ou reabsorção da raiz do incisivo lateral. A colagem deve ser individualizada, para preservar a inclinação mesiodistal inicial da raiz desse dente. Para tanto, os braquetes dos incisivos laterais tem que ser colados passivamente, ou seja, colados com uma contra-angulação, se os braquetes utilizados forem os pré-ajustados.
3 – Os segundos molares decíduos podem ser utilizados para ancorar o nivelamento 4×2. Essa escolha recai na facilidade operacional em relações aos primeiros molares permanentes, que ainda não terminaram a sua irrupção. A distal dos primeiros molares, nessa fase, ainda está muito próxima do nível gengival.
4 – O nivelamento 4×2 restringe aos fios redondos. Iniciando-se com o fio NiTi ,016”, seguidos do fios de aço ,016”; ,018” e ,020”. A partir do fio ,016” de aço, a confecção de ômegas no limite mesial dos tubos deve ser realizado com intenção de estabilizar os arcos de nivelamento.
5 – Por meio do alinhamento 4×2, pode-se melhorar o alinhamento dos incisivos permanentes no rebordo alveolar, distribuir ou concentrar o espaço para irrupção e/ou alinhamento de um ou mais incisivos, eliminar desvios funcionais e reduzir a protrusão dentária.
6 – A força aplicada não provoca o encurtamento radicular. E a rizogênese prossegue o seu curso normal, sem interrupção. A movimentação induzida não é contra-indicada em entes com raízes incompletas.
7 – Contenção: placa de Hawley por um período que pode variar de seis meses a um ano. Dependendo do grau de irregularidade apresentada inicialmente.

D-GAINER3 – D-GAINER:
É uma maneira suave de recuperar o espaço e o diâmetro do arco,como o primeiro passo de um tratamento ortodôntico,em crianças de 9-11 anos de idade.
Composto por braquetes autoligáveis, combinados com os fios de alta tecnologia e molas de NiTi. Esses braquetes são colocados apenas em dentes anteriores permanentes e primeiros molares permanentes.
Este protocolo de tratamento é usado, ​​principalmente, para criar um espaço adicional para permitir o rompimento dos caninos permanentes, quando é determinado que não será possível ter os caninos, perfeitamente encaixados no arco dental.
A duração deste tipo de tratamento precoce é normalmente de 12 meses.

4 – Ortodontia Fixa na Dentição Decídua e Mista:
Esse protocolo foi idealizando para ser aplicado na dentição decídua e misa:
1. Braquetes bidimensionais que podem ser autoligados (ou uma prescrição mesclada): Os braquetes bidimensionais 018 x 028 são utilizados nos incisivos e a partir dos caninos usamos os braquetes 022 x 028. O slot 018 anterior proporciona o controle de torque muito precoce quando são instalados os fios quadrados e retangulares.

2. Fios termoativados e cooper niti (012, 014, 016, e 014×025, 016×016, 016×022, 016×025 e, eventualmente 017×025): Os fios termoativados são essenciais, sem eles não existiria a força de reconstrução óssea necessária para haver a adaptação dos arcos e a mordida construtiva. A sequência não é rígida, porque muitas vezes precisamos já torquear. Usando braquetes bidimensionais esse processo é melhor controlado e rapidamente se adquire os torques nos incisivos tão importantes para o perfil e selamento labial.

3. Bite turbos:O Bite Turbo é aplicado aos dentes superiores anteriores, geralmente incisivos, mas, muitas vezes em caninos, proporciona a desoclusão desejada para que os fios atuem livremente e possam exprimir os torques. Nos casos de dentição mista, queremos liberar os dentes posteriores para ocorrer desenvolvimento ósseo e reequilibrar o surto de crescimento transversal da maxila e mandíbula com os espaços requeridos para os incisivos permanentes. O Bite Turbo é um elemento tremendamente versátil, além de dar referências neurológicas de imediato, libera a oclusão reduzindo o overbite. Ele também é estratégico para se potencializar torques para low ou high, pelo simples toque intermitente.

pdm4. Bild up´s e pistas diretas Planas (transversais): Os Bild up’s são herança da ortodontia lingual, chegaram aos poucos e consolidaram a sua posição tão essencial como os Bite Turbos. Sua função é promover desoclusão posterior, principalmente nos casos de classe III com mordida cruzada anterior, mas também nos cruzamentos em geral. Na PDM utilizamos muito esses Bild up’s na forma de pistas diretas Planas, obedecendo aos princípios que compõe a Lei Planas de Desenvolvimento. Essas construções são feitas em resina e apenas nos dentes decíduos, e aí outra função importantíssima dos mesmos no conjunto do protocolo. Juntamente com a movimentação promovida pelos fios, as pistas direcionam os vetores de crescimento e equilibram a simetria facial e muscular.

5. Pistas diretas Twin Blocks (anteroposteriores): As pistas diretas modelo Twin Block foram baseadas nos ângulos oblíquos do aparelho Twin Block indiretos, que utilizam pistas inclinadas em 70 graus, e promovem a protrusão da mandíbula e o controle da erupção dos molares permanentes.

FONTE:
1 – Nivelamento 4×2: ponderações sobre sua aplicação na dentadura mista e permanente
Omar Gabriel da Silva Filho
Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 5, n. 3 – jun./jul. 2006

2 – PROTOCOLO DE TRATAMENTO NIVELAMENTO 4X2
ANNA CHRISTINA FONSECA CAMPOS
Monografia apresentada à Banca Examinadora do Curso de Pós-Graduação em Odontologia como requisito final para obtenção do título de Especialista em
Ortodontia. Área de Concentração: Odontologia Professor-Orientador: Ms. Renato Gomes Andrade. CAMPO BELO – MG 2014

3 – PORTAL CETRO ONLINE – www.cetrobh.com

4 – Ortodontia Fixa na Dentição Decídua e Mista: Descrição do Protocolo, Casos Clínicos e Tratamentos Inovadores
Vania D’Angelo R. A. Santos
Paulo Cesar Antunes dos Santos

Compartilhe no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*