ESPECIAL PARA VOCÊ – FORSUS — ACHAMOS O MELHOR VÍDEO PASSO A PASSO E A MELHOR EXPLICAÇÃO

Escolha do tamanho do aparelho:
Para a escolha do aparelho é necessário utilizar uma régua apropriada. Com o paciente estando com a mandíbula em máxima intercuspidação habitual, colocasse a parte posterior da régua atrás do tubo do molar superior. Inclinasse a régua e escolhesse o numero que ficar próximo da parte distal do bráquete do canino inferior.
Quando se faz a instalação dessa forma, o aparelho vai comprimir a sua mola em torno de 10 a 12 mm e isso vai gerar uma força de cerca de 220g.

FORSUSRequerimentos clínicos gerais para a instalação:
Considerando que o Forsus, assim como todos os propulsores mandibulares, tende a projetar os dentes inferiores, o ideal é reforçar a ancoragem na arcada.
Portanto, deve-se utilizar um arco de aço inoxidável .019” X .025” quando com o slot .022” ou 017” X .025” quando com o slot .018”.
A fim de evitar a protrusão dos incisivos inferiores. Pode-se dar um torque lingual resistente nos dentes anteriores inferiores ou utilizar uma prescrição de bráquetes com maior torque lingual nesses dentes. É interessante também utilizar um ômega para amarrar o arco ou fazer uma dobra na distal do último molar.
Além disso, seria bom conjugar com amarrilho em oito todos os dentes inferiores, pois o aparelho tende a abrir espaço entre os caninos e os primeiros pré-molares.
Recomenda-se também a utilização de um arco lingual na arcada inferior e um arco transpalatino na arcada superior. Esse tem finalidade evitar que um molar superior intrua mais de um lado que de outro principalmente nos casos em que se avança a mandíbula mais de um lado.
Como último requisito, indicasse a utlização do tubo do AEB para oclusal no molar superior. Pode-se instalar o Forsus com o tubo para cervical, entretanto, o aparelho ficará mais saliente por vestibular

Instalação:
Deve-se começar a instalação pela arcada superior.
Segure firmemente o clip do Forsus, e com um alicate Weingart force o clip contra o tubo do AEB. O clip vai se abrir e deve se encaixar no tubo do AEB.
Para instalar o pistão na arcada inferior, introduza o pistão dentro da mola. Pegue então, a alça inferior do pistão e trave-a na distal do canino inferior. Essa é a instalação simplificada. É mais simples, entretanto, há grande chance de descolar o bráquete do canino. Além dessa forma, há diferentes possibilidades de instalação:
a- Instalação com “Bypass”: pega-se um fio retangular ou redondo de aço inoxidável, e solda-se ele na distal do canino inferior e na mesial do primeiro molar de ambos os lados.FORSUS1
b-Instalação com hélice no arco. Pode-se acoplar o pistão diretamente numa hélice feita no arco inferior entre o canino e o primeiro pré-molar inferior.
c-Instalação com Gurin: coloca-se uma trava do tipo gurin próximo a face distal do bráquete do canino inferior, e a alça do pistão vai ficar tocando no gurin.

Reativação:
Juntamente com o kit do aparelho, a empresa disponibiliza alguns espaçadores. Para ativar o aparelho, basta colocar o espaçador no pistão e apertá-lo com alicate do tipo Weingart.
Recomendação para os pacientes:
Mostre ao paciente como colocar as duas partes juntas, pois se o pistão sair de dentro da mola o paciente saberá colocá-lo de volta no lugar. O paciente deve evitar comer alimentos duros ou pegajosos como com qualquer outro aparelho. Algum desconforto ou irritação da bochecha pode acontecer nos primeiros dias. O paciente pode utilizar uma cera utilidade para proteção ou pode adquirir na internet as capas plásticas da empresa canadense Comfort solutions (http://www.comfortsolutions.ca/).

Remoção:
Para remover o aparelho basta pegar o alicate Weingart e puxar o Clip do primeiro molar superior para baixo e para mesial. Para remover o pistão da arcada inferior, deve-se abrir a alça que fica entre o canino e o primeiro pré-molar.

Compartilhe no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*