Expansão rápida da Maxila, cirurgicamente assistida – CENAS FORTES

O tratamento da má oclusão em adultos é muitas vezes dificultado por uma deficiência maxilar. O adequado manejo de deficiências transversais requer um cuidadoso pré-tratamento e a obtenção de uma oclusão estável e satisfatória é bastante crítica de se obter.

A expansão rápida da maxila cirurgicamente assistida é eficiente para o tratamento de deficiências transversais da
maxila em pacientes adultos.

A correção da deficiência transversal maxilar em pacientes adultos pode ser feita de duas formas:
1) Expansão rápida de maxila assistida cirurgicamente (ERM-AC);
2) OsteotomiaLe Fort I segmentar (OLF-IS).

A ERM-AC é um procedimento que se utiliza de uma técnica ortodôntico-cirúrgica simplificada, que pode ser realizada sob anestesia local, com baixo índice de complicações.

A OLF-IS por sua vez, permite uma maior expansão posterior da maxila. É realizada sob anestesia geral, com uma maior morbidade e tende a apresentar menor estabilidade, porém, permite a correção concomitante de problemas nos planos sagital, antero-posterior e vertical em apenas um ato cirúrgico.

A ERM-AC pode ser realizada basicamente de duas formas: com a osteotomia completa dos pilares da maxila (Le Fort I subtotal) ou com a liberação parcial dos pilares (técnicas conservadoras); a OLF-IS pode ser realizada em dois, três e quatro segmentos.

Os critérios de indicação para a ERM-AC são: discrepâncias superiores a 5 mm que não podem ser camufladas ortodonticamente e deficiências transversais isoladas; e para OLF-IS, deformidades transversais associadas às deficiências verticais e/ou antero-posteriores com discrepância transversal menor ou igual a 7 mm.

FONTE:
1 – Expansão rápida da maxila cirurgicamente assistida: estudo preliminar. – Belmiro Cavalcanti do Egito Vasconcelo, Antonio Figueiredo Caubi, Emanuel Dias, Carlos Augusto Lago, Gabriela Granja Porto. – Rev Bras Otorrinolaringol 2006;72(4):457-61.

2 – Expansão cirúrgica da maxila em pacientes adultos:expansão rápida assistida cirurgicamente ou osteotomia Le Fort I segmentar? Revista da literatura – Guilherme Romano SCARTEZINI, Sybele SASKA, João Frank de Oliveira Carvalho DANTAS, Eduardo HOCHULI-VIEIRA, Marisa Aparecida Cabrini GABRIELLI – Revista de Odontologia da UNESP. 2007; 36(3): 267-273.

Expansão rápida da Maxila, cirurgicamente assistida, usando Mectron Piezosurgery
(surgically asissted rapid palatal expansion using Mectron Piezosurgery)

Compartilhe no Facebook

Um comentário

  1. Ótima explicação, completa e clara, obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*