SINUSITE: MAIS DO QUE UMA DOR DE CABEÇA — SAIBA MAIS!

Sinusite é uma inflamação de vias respiratórias superiores conhecidas como seios paranasais geralmente associada a um processo infeccioso por vírus, bactéria ou fungo mas que também pode estar associado a uma alergia ou a inalação de poluentes.

Existem três tipos de Sinusite:
1 – Infecciosa: a sinusite neste caso tem características de dor na região dos seios da face, seguida de obstrução nasal, secreção purulenta e febre.
2 – Alérgica: apresenta dor nos ossos da face, ocasionalmente febre e vem com todos os sintomas comuns da alergia, coriza clara e abundante, obstrução nasal e crises de espirros. e também tosses abundantes.
3 – Traumática: causada por diferença de pressão. Por exemplo, durante viagens de avião ou mergulho. Suas características são a dor maxilar e pouca obstrução nasal.

Sinusite | Dr. Drauzio Varella

Os sintomas são dor de cabeça, dores no rosto, coriza e congestão nasal.
As pessoas podem ter:
Dor local: atrás dos olhos, nariz, orelha, rosto, seios paranasais ou testa; Dor de cabeça: forte ou nasal.
Tosse: crônica.
No nariz: coceira, congestão, nariz escorrendo, perda de olfato, sentido de olfato distorcido, espirros ou gotejamento pós-nasal.
No corpo: fadiga, febre ou mal-estar.
No sono: dificuldade em dormir ou ronco.
Na garganta: dor ou irritação.
No rosto: inchaço ou sensibilidade.
Na cabeça: pressão nos seios paranasais ou sensibilidade.SINUSITE

COMPLICAÇÕES DA SINUSITE
Como os seios da face apresentam íntima relação com órgãos nobres, como olhos, ouvidos e cérebro, a sinusite bacteriana pode levar a complicações graves. Portanto, é importante procurar atendimento médico sempre que houver as seguintes situações associadas à sinusopatia:
– Febre acima de 39ºC,
– Edema ou vermelhidão na face.
– Visão dupla ou qualquer outra alteração visual.
– Confusão mental.
– Dor de cabeça muito intensa.
– Rigidez de nuca.
– Prostração intensa.
A sinusite bacteriana, apesar de apresentar uma taxa de mortalidade baixa, é uma infecção que não deve ser negligenciada, principalmente quando existem os sinais descritos acima. Entre as suas possíveis complicações podemos citar a infecção dos olhos, meningite, abscesso cerebral, infecção dos ossos da face, otites e labirintite.

Sinusite+rx1 (1)A sinusite aguda geralmente não requer tratamento além do alívio sintomático com analgésicos, descongestionantes nasais e irrigadores nasais. A sinusite crônica pode exigir o uso de antibióticos.

Para o tratamento das sinusopatia agudas não bacterianas estão indicados a lavagem da cavidade nasal com soro fisiológico. Compressas mornas sobre o rosto podem trazer alívio, e ingestão vigorosa de líquidos ajuda a diluir as secreções. Fora essas orientações, nada mais é muito eficaz.
– Os descongestionantes nasais são geralmente usados em excesso e desnecessariamente. Quando necessário, indica-se o seu uso por no máximo 3 dias.
– O uso de anti-histamínicos (antialérgicos), apesar de ser muito prescrito, não apresenta evidências de benefícios na sinusite.
– Os antibióticos só devem ser usados quando há evidências de sinusite bacteriana. Deve-se ter cuidado para não usar antibiótico indiscriminadamente para que não haja seleção de bactérias resistentes. Se a sinusopatia não tiver características de origem bacteriana, não há motivos para usar antibióticos.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE RINITE E SINUSITE?

Compartilhe no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*